quinta-feira, 17 de março de 2011

E Foi Assim Que Tudo Começou...

Esse espaço será reservado para a publicação de verdadeiras histórias de amor.
Dividam conosco a sua e inspirem todos os nossos leitores.

A primeira, que vou contar, é a da Lili e do Beto (minha irmã e cunhado).
Tive a honra de escrever a saga dos dois para o site deles.
Acho que vocês vão gostar.


A história da Lili e do Beto poderia ser contada de diversas formas e maneiras: um belo dramalhão mexicano, uma comédia para lá de divertida ou uma linda narrativa romântica, que faz com que todos suspirem, especialmente nós mulheres.
A última maneira parece a mais apropriada, certo?
Concordo, então, vamos lá.
O grande encontro aconteceu em uma micareta.
Sei o que vocês devem estar pensando: “isso lá é lugar para se começar alguma história de amor?”
OK, ninguém espera encontrar a metade da  laranja ao som de Chiclete com Banana, Lili e Beto também não esperavam, mas foi exatamente isso o que aconteceu.
Cinco anos atrás, nossa loirinha, inspirada pela atmosfera festiva do lugar, resolveu ser educada e dar um “oizinho” para o japinha conhecido de outros carnavais.
Beto também estava no clima e, possuído pela sua simpática e extrovertida versão, resolveu iniciar uma conversa animada.
Papo vai, papo vem, descobriram que tinham alguma coisa em comum.
Nossa protagonista, mesmo apaixonada, decidiu apostar em um relacionamento mais descompromissado que, mesmo a contragosto, foi aceito por Beto.
Só que o arrependimento veio muito rápido, já que a maioria das mulheres não foram feitas para isso.
Beto tinha MESMO aceito o trato, um relacionamento sem compromisso podia ser uma boa!
Lili decidiu acabar com a brincadeira e pediu o moço em namoro.
Não podia deixar um partidão escapar!!!
Não acredito que estou dizendo isso, fazer o quê, né???
O pedido foi feito por e-mail (versão moderna do famoso papelzinho , no qual deveríamos marcar um “X” no sim ou não.)
Pedido feito, pedido aceito e assim começou o relacionamento entre os nossos dois queridos, a história que nós acompanhamos ao longo de todos esses anos.
Oceanos e desentendimentos tentaram separar o casal.
Até conseguiram em alguns momentos.
Mas, o destino é implacável.
Os dois, realmente, nasceram um para o outro e estavam destinados a ficar juntos.
Isso pode parecer o maior clichê.
E daí?
Amar é isso mesmo.
Achamos graça daquilo que mais ninguém ri, admiramos o que mais ninguém admira, enxergamos o belo onde ninguém consegue ver.
O importante mesmo é que duas pessoas maravilhosas se encontraram e decidiram compartilhar uma vida juntos.
Dia 06 de novembro contamos com a presença de todos para celebrar esse grande encontro.

Lili e Beto, esse não é o final feliz de uma história e, sim, o começo de uma de muito sucesso.
Somos seus fãs de carteirinha e estaremos sempre torcendo por vocês.

Que Deus abençoe a união da baixinha com o “japa- gato”.