quinta-feira, 9 de maio de 2013

Ela é o Cara!

Que Kate Middleton, que nada!
Máxima Zorreguieta é quem está dando o que falar.
A argentina, naturalizada holandesa, se tornou, no último dia 30, a 1ª rainha consorte sul-americana da história da monarquia européia.
Só isso já valeria manchetes pelos quatro cantos do mundo, mas Máxima cativou a todos com sua simpatia e irreverência.
Os primeiros a se encantarem com a loira bonitona foram os próprios holandeses e motivos não faltaram para isso.
Máxima precisou renunciar à cidadania argentina, desistir do cargo de vice- presidente de vendas institucionais do Deutsche Bank, aprender holandês em 3 meses e, pasmem, aceitar a proibição da presença do próprio pai na sua cerimônia de casamento.
Jorge Zorreguieta foi ministro da agricultura em plena ditadura militar, o que não agradou em nada o parlamento dos Países Baixos.
Ficou de fora da festa, mas foi homenageado, pela filha, com um tango de Astor Piazzola em plena cerimônia religiosa.
A até então princesa foi as lágrimas e conquistou de vez os corações de toda a nação.
Hoje, Máxima é cultuada no mundo todo e eu sou uma das fãs dela (deu para perceber, né? rs).
É muito difícil vermos membros da realeza que são bem parecidos com nós pobres mortais.
Não é raro vermos demonstrações públicas de carinho entre a nova rainha e seu Willen Alexandrer (nada como o tempero latino, não é mesmo?).
Os dois estão sempre bem- humorados e parecem encarar leveza as atribuições impostas a todos os monarcas.
Com a coroação, pensei em postar fotos e detalhes do casamento deles, que foi celebrado no dia 02 de fevereiro de 2002.
Máxima, fã de moda, escolheu Valentino para criar e produzir o vestido do grande dia.
O cultuado estilista não decepcionou.
Com um traje de manga comprida, quase sem adornos, finalizado por uma cauda de 5 metros, fez da argentina uma verdadeira princesa.
O véu era de tule de seda e vinha acompanhado de uma tiara estonteante, com 5 estrelas de diamantes, a mesma usada pela rainha, ops princesa, Beatrix.
De tirar o fôlego!
Máxima é mesmo um máximo e ainda vai dar muito o que falar.















 


 
 
 

 
 

Chamar de conto de fadas é pouco!